Saltitando com as Palavras, como o próprio significado da palavra SALTITAR — divagar de um para outro assunto — foi idealizado para expressar e partilhar as pequenas coisas boas, e menos boas da vida, tais como: emoções, dificuldades, desafios, conquistas, alegrias, enfim, pulular este espaço com todo o tipo de informação para o bem-estar e lazer.

Halloween ou Dia das Bruxas: Origem, Tradições e Curiosidades

Halloween ou Dia das Bruxas é uma festa tradicional e cultural, celebrada no dia 31 de outubro, véspera do Dia de Todos os Santos,   nos países anglo-saxônicos, especialmente nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido.

Na Irlanda, que  é considerada o berço da tradição do Halloween, nas áreas rurais, as pessoas comemoram construindo fogueiras, no caso, os adultos, pois as crianças andam nas ruas dizendo o famoso trick or treat — doces ou travessuras.
Originalmente celebrado na Irlanda pelos povos celtas, os quais acreditavam que nessa data — último dia do verão — os espíritos mortos naquele ano saíriam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, os celtas colocavam nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas entre outros.

Por ser uma festa pagã foi condenada na Europa durante a Idade Média, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição. Com o objetivo de diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados no dia 2 de novembro.

Com o tempo, o Halloween evoluiu para um evento secular e da comunidade, caracterizado por atividades infantis como, por exemplo, o doces ou travessuras. Em vários países ao redor do mundo, como os dias ficam mais curtos e as noites ficam mais frias, as pessoas continuam a inaugurar a temporada de inverno com encontros, fantasias e doces.

No mundo moderno, o Halloween surgiu no séc. XIX, quando irlandeses implantaram a festa nos Estados Unidos. A data virou uma tradicional festa infantil na qual crianças se fantasiam e pedem doces de casa em casa, dizendo tricks or treats.  A animação é tanta que dia 31 de outubro é feriado nos Estados Unidos, e o comércio registra um alto volume de vendas, graças à tradição que deu origem  à venda de máscaras, fantasias, abóboras, doces e bruxas.

► Origem
Originalmente, o Halloween era um ritual dos celtas, que viveram nas Ilhas Britânicas cinco séculos antes de Cristo.  Apesar de ser conhecido também como Samhain, Samhein, La Samon e Festa do Sol, prevaleceu  Halloween que foi criado para marcar o fim oficial do verão; o início do ano novo celta;  o término da última colheita; a renovação das leis; o retorno dos rebanhos e o armazenamento das provisões para o inverno que era considerada como a estação da escuridão e do frio, período este associado aos mortos.

Segundo a lenda, as almas dos que morrem ao longo do ano voltam para tomar os corpos dos vivos no ano que se inicia. Um dos rituais mais marcantes da festa são as fogueiras acesas nas casas durante as comemorações. Os vivos que não querem ser possuídos apagam o fogo para que o local pareça ser frio e indesejado, além de se vestirem com fantasias de criaturas assustadoras e desfilarem na vizinhança para afugentar os espíritos que vagavam.

Dessa forma, o Halloween nasce como uma preocupação simbólica onde a festa cercada por figuras fantasiadas com peles e cabeças de animais abatidos para o inverno, tinham como objetivo afastar a influência dos maus espíritos que ameaçariam suas colheitas.  Como a festividade acontece um dia antes da Festa de todos os Santos daí seu nome Halloween que foi  inspirado na expressão All hallow's eve, que significa a Véspera de todos os Santos.

Na Irlanda, que  é considerada o berço da tradição do Halloween, nas áreas rurais, as pessoas comemoram construindo fogueiras, no caso, os adultos, pois as crianças andam nas ruas dizendo o famoso trick or treat — doces ou travessuras.A crença nos espíritos também despertou outros costumes típicos da festa, como o uso de leite e comida, hoje substituídos por doces, para acalmar os visitantes do além. Outras tradições, porém, foram deixadas de lado, como o hábito de acender fogueiras para espantar os espíritos.

Pelo fato do 1° de novembro estar cercado de um valor sagrado e extremamente positivo, os celtas acreditavam que o mundo seria ameaçado na véspera do evento pela ação de terríveis demônios e fantasmas.

Finalmente, no século 20, o Halloween juntou ao seu caldeirão de influências a força da cultura dos filmes de terror, que hoje caracterizam tão bem a celebração tanto na Grã-Bretanha como nos Estados Unidos, além dos moradores enfeitarem suas casas com objetos da época, algumas comunidades costumam premiar as casas mais bem enfeitadas.

► Símbolos
• Abóbora:
Conta a lenda que na festa de Samhain, as fogueiras das casas eram acesas a partir das brasas de uma fogueira sagrada. Para levar a brasa, os moradores usavam um nabo como se fosse um lampião. Daí, os irlandeses, assim como Jack, passaram a esculpir nabos e também beterrabas e usá-los como lanternas ou lampiões.

Quando emigraram para a América, não encontraram nabos e beterrabas em grande quantidade, tendo que trocar por abóboras. Desde então, fazem parte da decoração nas noites de Halloween. Elas também representam as almas dos mortos, segundo a lenda de Samhain.

• Cor laranja:
Cor da vitalidade e da energia que gera força. Os druidas acreditavam que nesta noite, passagem para o Ano Novo, espíritos de outros planos se aproximavam dos vivos para vampirizar a energia.

• Cor roxa:
Cor que representa ritual de magia;

• Cor preta:
Cor sacerdotal das vestes de muitos magos, bruxas, feiticeiras e sacerdotes em geral.

• Cor sapo:
Está ligado à simbologia do poder da sabedoria feminina, símbolo lunar e atributo dos mortos e de magia feminina;

• Vassoura:
Simboliza o poder feminino que pode efetuar a limpeza da energia negativa. Equivocadamente, pensa-se que ela servia para transporte das bruxas;

• Vela:
Servia para espantar os maus espíritos;

• Aranha:
Simboliza o destino e os fios que tecem suas teias, o meio, o caminho e suporte para seguir em frente;

• Gato preto:
Símbolo da capacidade de meditação e recolhimento espiritual, autoconfiança, independência e liberdade. Plena harmonia com o Unirverso.

• Morcegos:
simbolizam a clarividência, pois els conseguem ver além das formas e das aparências, sem a necessidade da visão ocular. Conseguem captar as formas e as distâncias através de sua própria energia, emitindo sinais ultrasônicos.

• Caldeirão:
Fazia parte da cultura como mandava a tradição. Dentro dele, os convidados devem atirar moedas e mensagens escritas com pedidos dirigidos aos espíritos.

Os bilhetes:
Com os pedidos, devem ser incinerados para que aquilo que é solicitado através da mensagem escrita seja mais rapidamente atendido, pois se elevará através da fumaça.

Na Irlanda, que  é considerada o berço da tradição do Halloween, nas áreas rurais, as pessoas comemoram construindo fogueiras, no caso, os adultos, pois as crianças andam nas ruas dizendo o famoso trick or treat — doces ou travessuras.► Curiosidades
• Jack O'Lantern, o personagem de origem céltica, representado por uma abóbora com um rosto esculpido e uma vela iluminando seu interior é o símbolo mais conhecido da festa, a cara assustadora esculpida em abóboras, representa uma antiga lenda celta.

Conta a lenda que um homem chamado Jack não conseguiu entrar no céu porque era muito avarento, e foi expulso do inferno porque costumava pregar peças no diabo. Condenado a vagar eternamente pela terra como espírito até o dia do juízo final, Jack colocou uma brasa brilhante num grande nabo oco, para iluminar seu caminho através da noite. Este talismã, que virou abóbora, simboliza uma alma condenada.

Como o nabo era difícil de ser encontrado na América, acabou sendo substituído pela abóbora, que existia em abundância, transformando assim a lanterna de Jack em uma abóbora iluminada com feições humanas, acesa com uma vela, que ganhou o nome de Jack da Lanterna.

• Originária da Irlanda,  trick ou treat /doces ou travessuras é falada pelas crianças e jovens no momento em que pedem doces na vizinhança. É comum a comunidade separar as gostosuras numa sacolinha, caso contrário uma travessura pode vir, então: Dê um doce para não ganhar uma travessura.

Vale lembrar que os mais pequeninos são acompanhados pelos pais e costumam, depois da coleta, comparar com os outros amiguinhos ou irmãos quem ganhou mais guloseimas.

Nos Estados Unidos, também é comum não só a troca de doces e guloseimas como de presentes entre os amigos na noite de Halloween e também é comum, nessa data, as pessoas se fantasiarem para ir trabalhar.

• As bruxas são consideradas mulheres de aparência assustadora que usam a magia para fazer o mal. Essa descrição, entretanto, surge só no século 9, com a influência do cristianismo na comemoração, já que para os celtas, as bruxas eram apenas mulheres que conheciam poderes terapêuticos de plantas e ervas. Elas faziam parte da comunidade e podiam participar normalmente das celebrações.

• O costume de se fantasiar também surgiu com os celtas, que na época vestiam-se para a festa usando a cabeça e a pele de animais abatidos antes do início do inverno. Atualmente, a fauna monstruosa se modificou bastante, principalmente pela influência das produções de Hollywood. Vampiros, múmias, lobisomens e outros personagens do cinema são presenças garantidas em qualquer Halloween.

► O Halloween pelo Mundo
A festa de Halloween, na verdade, equivale ao Dia de Todos os Santos e o Dia de Finados, e foi absorvido pela Igreja Católica para apagar os vínculos pagãos, dando origem a festa e a comemoração.

A Espanha é um dos países que ainda mantém a antiga tradição do culto e respeito aos mortos, tanto que os espanhóis costumam ir ao cemitério para limpar os túmulos e levar flores, no feriado de Finados, em 2 de novembro. Além disso, o 31 de outubro coincide com a colheita de castanhas e abóboras, na comemoração chamada de “Castanhada”.

Na Irlanda, que  é considerada o berço da tradição do Halloween, nas áreas rurais, as pessoas comemoram construindo fogueiras, no caso, os adultos, pois as crianças andam nas ruas dizendo o famoso trick or treat — doces ou travessuras.Na Espanha, a tradição de se comemorar o Halloween ainda é recente, tendo chegado praticamente por volta do ano 2000. As escolas enfeitam o pátio com abóboras e as crianças se fantasiam de muertos vivientes, que são os mortos-vivos, além de bruxas e fantasmas. Estando as crianças prontas para a festa, saem às ruas para pedir doces e comidas típicas desta época, porém, muitos vizinhos nem sequer abrem as portas, pois se sentem incomodados.
  
Conhecido no Brasil como o Dia das Bruxas, sua celebração acontece no dia 31 de outubro e passou a ser comum, principalmente,  entre o público jovem, os quais se reúnem em escolas, clubes, casas noturnas e shoppings de várias cidades promovendo  festas a fantasia com motivos voltados para monstros e bruxas, o que sem dúvida alguma favoreceu o comércio de fantasias e consequentemente um aumento expressivo nas vendas  no mês de Outubro de cada ano.

A comemoração do Halloween no Brasil vem ganhando espaço em nossa cultura e se popularizando ano após ano, através da TV, cinema, clubes, escolas primárias e escolas de inglês que acreditam ser esta uma oportunidade para que os alunos  exercitem e fixem o vocabulário de uma forma descontraída e ao mesmo tempo vivenciem a cultura inglesa.

A verdade é que há muitos brasileiros que são contra a comemoração do Dia das Bruxas, não por motivos religiosos, mas por patriotismo, visto que no Brasil há uma riqueza de cultura nacional, como o folclore, ignorado ou desconhecido por muitos brasileiros.

Na Irlanda, que  é considerada o berço da tradição do Halloween, nas áreas rurais, as pessoas comemoram construindo fogueiras, no caso, os adultos, pois as crianças andam nas ruas dizendo o famoso trick or treat — doces ou travessuras. As crianças também andam de casa em casa pedindo alimentos para comemorar a noite de Halloween, sempre em nome da deusa Muck Olla.

No México comemora-se no dia 1° de novembro O Dia dos Anjinhos, chamados também de Dia dos inocentes, no qual é celebrada a memória de crianças mortas antes de serem batizadas.

O dia dos mortos, El dia de los Muertos, é celebrado no dia 2 de novembro e é bastante difundido no país, no qual as pessoas festejam o dia levando aos túmulos tudo aquilo que o morto mais gostava, no dia que antecede o evento reúnem-se parentes e amigos para comer e beber e ficam esperando os mortos na madrugada. É comum a produção e distribuição de caveiras doces de chocolate, marzipã e açúcar.

Na Tailândia, existe o festival Phi Ta Khon, comemorado com música e desfiles de máscaras acompanhados pela imagem de Buda. Segundo a lenda, fantasmas e espíritos andam entre os homens, sendo que a festividade acontece no primeiro dia das festas budistas.

A maioria dos pais nos Estados Unidos participam com seus filhos nas comemorações. Os americanos acrescentaram filmes de terror, casas assombradas comunitárias, histórias de fantasmas e quadros espiritualistas. Cartões e decorações também fazem parte do Halloween. No faturamento total do comércio, a festa só perde para o Natal.

É  um dia importante para os lojistas americanos, já que sessenta por cento de todas as fantasias são vendidas a adultos e, no dia 31 de outubro, uma em cada quatro pessoas  com idades que variam de dezoito a quarenta anos vestem algum tipo de fantasia ou um simples acessório, seja para ir à escola ou trabalhar.

Na Irlanda, que  é considerada o berço da tradição do Halloween, nas áreas rurais, as pessoas comemoram construindo fogueiras, no caso, os adultos, pois as crianças andam nas ruas dizendo o famoso trick or treat — doces ou travessuras.Pode-se dizer que, hoje, o Halloween nos Estados Unidos, é uma festa alegre e divertida para toda a família. Eles enfeitam casas, lojas, escritórios e ruas com cores (preto, lilás e roxo) e temas (fantasmas, múmias, caveiras, bruxas, abóboras, gato preto, caixões, drácula, duendes, gnomos) que lembram assombração, entretanto, vale lembrar que as brincadeiras do Halloween quando foram introduzidas nas cidades norte-americanas, eram consideradas violentas. Jovens quebravam janelas e cercas das fazendas, causando prejuízos aos proprietários. Com o passar dos anos, a festa passou a ser comemorada de modo saudável, sem episódios de violência.

Um outro costume comum do Halloween é recolher dinheiro para a UNICEF, em vez de doces, costume esse que começou em 1950 no estado da Filadélfia, quando uma turma de uma escola dominical teve a idéia de recolher dinheiro para as crianças necessitadas ao brincar de doces ou travessuras.

As tradições do Halloween foram trazidos para o Canadá por imigrantes irlandeses e escoceses. No Canadá, algumas pessoas decoram suas casas, quintais e unidades, podendo até construir cemitérios em tamanho real de réplica ou masmorras e convidar as pessoas da vizinhança para ver suas criações ou realizar uma festa temática. Outras pessoas podem organizar festas com fantasia para adultos ou crianças. As atividades mais populares em festas incluem assistir a filmes de terror para tentar fazer os hóspedes saltar de susto.

A maior parte das crianças saem para jogar-trick or treat e se vestem como fantasmas, bruxas, esqueletos ou outros temas e tocam a campainha. Se alguém responde eles gritam "trick or treat" e ficam esperando pelos doces ou outros petiscos, caso contrário fazem alguma travessura.

Existem tipos especiais de alimentos associados com o Halloween, que incluem doces em pacotes decorados com símbolos de Halloween, as maçãs do caramelo feitas por maçãs reais revestidas com uma solução de açúcar cozido, cookies, torta de pipoca, abóbora assada ou pão, disponíveis nas lojas durante o mês de outubro.

As crianças também participam de uma longa tradição canadense de "Trick or Treat para Unicef". Abóbora-escultura concursos, passeios de arte de abóbora, uma maratona de leitura são apenas alguns exemplos das atividades educativas para angariar fundos para as escolas dos países em desenvolvimento.

É fato que o Halloween celebrado nos dias de hoje nada tem a ver com as suas origens, pois só restou uma alusão aos mortos, além de ter sido acrescido elementos, como por exemplo, os disfarces que possivelmente apareceram na França entre os séculos XIV e XV.

Hoje em dia, Halloween é uma festa para todos “os pequeninos” e “os grandinhos”, assim já é possível perceber que o Dia das Bruxas, de mansinho,  está ganhando espaço seja em festa privadas, escolas, shopping centers e parques de diversão e, muito embora alguns ainda torçam o nariz,  vale dizer que para entender, primeiro,  há a necessidade de conhecer o significado desse evento que parece distante da nossa cultura, para depois, então, ter uma posição mais real.

Mas, sem dúvida alguma, o lado bom desse evento ainda é para as crianças que se fantasiam e vão de casa em casa fazendo a brincadeira trick or treat - doces ou travessuras, tornando-se uma das comemorações mais alegre e divertida para a criançada, já que para eles o Halloween nada mais é do que um dia para brincar e desfrutar os doces sem travessurasFeliz Dia das Bruxas! 


Na Irlanda, que  é considerada o berço da tradição do Halloween, nas áreas rurais, as pessoas comemoram construindo fogueiras, no caso, os adultos, pois as crianças andam nas ruas dizendo o famoso trick or treat — doces ou travessuras.


Pesquisa:
• ibge.gov.br

Tags:
Halloween, Dia das bruxas, docesou travessuras , trick ou treat, crianças, Allhallow's eve, Dia de todos os santos, Dia de Finados, Jack O'Lantern, Celtas, espíritos, bruxa, abóbora, morcego, aranha, vassoura.
.