Saltitando com as Palavras, como o próprio significado da palavra SALTITAR — divagar de um para outro assunto — foi idealizado para expressar e partilhar as pequenas coisas boas, e menos boas da vida, tais como: emoções, dificuldades, desafios, conquistas, alegrias, enfim, pulular este espaço com todo o tipo de informação para o bem-estar e lazer.

PUM, um Misto de Alívio e Satisfação para quem o Produz!

O tema deste artigo, à primeira vista, não é muito agradável e nem traz “tudo” o que você “gostaria ou precisa saber” e, embora “engraçado”, verídico e útil, certamente, fará você sorrir, não só durante a leitura, como também nos dias seguintes, pois faz parte da vida de qualquer um, como respirar, espirrar ou tossir.

Na verdade, aonde você for, lá estará ele, silencioso ou barulhento, sem olor ou fétido, mas sempre trazendo um alívio e uma satisfação, mesmo que involuntária, para quem o produz.  

Flatulência, Flato, Pum, Bomba, entre outros, é isso mesmo que você está pensando... Não, não é permitido em ambientes fechados, sobretudo em elevadores, carros ou num ambiente  pequeno... Ah, os silenciosos? São isso mesmo,  os mais perigosos, por que além de exalarem um perfume nada agradável, também não revelam o autor. 

E o mais curioso é que todos, sem exceção, independente de raça, cor, sexo, status ou formação,  soltam seus puns, em qualquer lugar, à  qualquer hora, voluntário ou involuntariamente, mesmo que em determinadas circunstâncias, possam trazer constrangimento social.

Mas o lado engraçado é que sempre há alguém espirituoso que numa dessas situações sai com a sua: Covarde sei que me podem chamar...... Atire a primeira pedra, ai, ai, ai aquele que nunca soltou um pum”! 

Eliminar Puns, conhecidos popularmente como Flatos ou Flatulência ou Pum, o qual, neste artigo, optamos por Pum,  vem do latim flatus, sopro, que é uma ventosidade anal que pode ser ruidosa ou não e tem um cheiro fétido. 

O ar engolido ou os gases formados no aparelho digestivo podem ser expelidos por via oral (arroto) ou via anal (gases intestinais ou flatos). A maior parte deles, no entanto, é produzida no intestino por carboidratos que não são quebrados na passagem pelo estômago. Como o intestino não produz as enzimas necessárias para digeri-los, eles são fermentados por bactérias que normalmente ali residem. Esse processo é responsável pela maior produção e liberação de gases. 

Em alguns casos, por fatores genéticos ou porque adotaram uma dieta saudável com pouca gordura, mas rica em fibras e em carboidratos, algumas pessoas podem produzir mais gases. No entanto, a maioria das queixas parte de pessoas que produzem uma quantidade que os gastrenterologistas considerariam normal.  

Alguns alimentos como cebola, couve-flor, ovos, feijão, lentilhas e ervilhas, por exemplo, produzem grandes quantidades de gases, não necessariamente fétidos, devido à presença de açúcares que os seres humanos não conseguem digerir. Quando esses açúcares chegam aos intestinos, as bactérias produzem uma enorme quantidade de gás. Outros produtores notórios de gases são milho, pimenta, repolho, e leite. 

Os três litros aproximados de gases intestinais produzidos, normalmente, resultam, em média, na eliminação de 17 puns diariamente, onde uma boa parte destas eliminações acontece durante as evacuações.  

O volume de gases deglutidos, em decorrência de certos hábitos, varia muito, fazendo com que o volume total de gases eliminados aumente consideravelmente. Ao falarmos, formamos saliva espumosa na boca que ao ser deglutida, leva consigo um grande volume de ar. 

Certas profissões, das quais se exige falar muito, como professores, locutores e outros, que falam muito por hábitos próprios, são particularmente propensos a "sofrerem" de flatulência. O ar deglutido vai ser eliminado, tanto através de eructações (arrotos) ou como puns, assim sendo, aumentará o número de eliminações diárias para bem mais do que as 17 vezes rotineiras. 

O hábito de deglutir líquidos muito quentes faz com que as pessoas ao sorver os líquidos como sopas, chás ou café  ou, até mesmo, o chimarrão, deglutem grande volume do ar aspirado junto com as bebidas quentes para esfriá-las, tornando possível a deglutição sem queimar a boca ou o esôfago. 

Outro fator que implica no aumento da eliminação de gases resulta do hábito de tomar bebidas gasosas, como cerveja, chopp, refrigerantes, águas minerais com gás, etc. Estas bebidas, uma vez entrando em contato com os sucos gástricos, liberam grande quantidade de gás carbônico, que deve ser eliminado, assim como o ar deglutido, com a saliva. Para reduzir o volume de gases a serem eliminados deve-se corrigir os hábitos que aumentam a sua produção ou ingestão. 

O odor dos puns provêm de pequenas quantidades de sulfeto de hidrogênio (gás sulfídrico) do enxofre e dos mercaptanos livres na mistura. Quanto mais rica em enxofre for a dieta, mais desses gases vão ser produzidos pelas bactérias no intestino, fazendo portanto com que estes gases cheirem ainda pior. 

Confira abaixo as perguntas mais comuns sobre este assunto tão polemico, tão real e "natural entre 4 paredes”, mas que ninguém assume, seja por a educação recebida ou por preconceito. O fato é que querendo ou não querendo,  “soltamos nossos puns”  e, no final,  até nos sentimos aliviados e satisfeitos!
 

O que é o pum e como ele é feito?
É uma mistura variável de gases inodoros, que engolimos ao longo do dia e dos desagradáveis odores  dos compostos gasosos produzidos no intestino. 

A maior parte dos gases que formam o pum, como nitrogênio e hidrogênio, entra pela boca ao ser engolida durante as refeições ou quando falamos. Esses gases percorrem o tubo digestivo e parte deles é absorvida pelo organismo e o resto chega ao intestino, onde vai engrossar o pum.  

Os gases intestinais são basicamente produzidos pelas milhões de bactérias que vivem no nosso trato digestivo e participam do processo de digestão. Os gases intestinais são produzidos principalmente após metabolização de carboidratos, gorduras e proteínas ingeridas nos alimentos.  

Quanto tempo demora até que o pum chegue até o nariz de alguém?
Isso depende das condições atmosféricas como umidade e velocidade do vento, e da distância entre as pessoas também. Os puns também se dispersam, e sua potência diminui com a diluição. Geralmente, se o pum não for percebido dentro de alguns segundos, ele vai ser diluído demais para ser percebido e perdido na atmosfera para sempre. 

Quantos puns uma pessoa normal produz por dia?
Em média, uma pessoa produz mais ou menos um litro a um litro e meio de pum por dia, distribuído em 15 a 20 puns, que são liberados a qualquer hora do dia ou da noite, quer estejamos acordados ou dormindo e, todos, sem exceção, soltam seus puns e até mesmo, em alguns casos, certas pessoas liberam puns mesmo depois de mortas! 

Por quanto tempo seria possível não soltar puns?
Um pum pode escapar toda vez que uma pessoa relaxa. Isso quer dizer que muitas pessoas que assiduamente seguram seus puns durante o dia devem soltar um monte de puns quando dormem. Então, você pode segurar seus puns pelo mesmo tempo que consegue ficar acordado!

Por que puns cheiram mal?
Ao contrário do que se imagina, o pum não cheira mal por passar pelas fezes antes de ser eliminado, na verdade, o que causa mau cheiro é o 1% restante de gases, compostos principalmente por enxofre, sendo o principal o ácido sulfídrico (sulfeto de hidrogênio), produzidos durante o processo de digestão dos alimentos pelas bactérias presentes no intestino.

Isso explica por que nem todos os puns têm cheiro ruim. Se não houver um aumento da produção de gases com enxofre, o pum pode não ter cheiro incômodo.
 
A ansiedade também pode acelerar o trânsito intestinal, levando mais alimentos mal digeridos ao cólon, fornecendo mais substrato para as bactérias que produzem gases.

Por que puns fazem barulho?
O ruído produzido pela eliminação de puns, depende da velocidade da expulsão do gás e de quanto estreita for a abertura dos músculos do esfíncter anal. Se esses músculos estão comprimidos, o ar fará barulho ao passar por eles.  As pessoas quando dormem não costumam eliminar gases ruidosamente, assim, enquanto estiverem relaxados, a saída do ar será silenciosa.
 


Para onde vão os puns quando você segura eles?
Quantas vezes você segurou um "pum", pretendendo soltá- lo na primeira oportunidade apropriada e, depois, descobriu que ele tinha desaparecido quando você estava pronto.  Ele saiu lentamente sem a pessoa saber? Ou Foi absorvido pela corrente sanguínea? 

Os médicos concordam que o pum não é nem liberado nem absorvido. Ele simplesmente volta para os intestinos e sai depois. Isso reafirma o fato de que os puns não são realmente perdidos, e sim adiados.

É comum gostar de soltar puns?
Não é incomum, mas e a pessoa solta puns numa quantidade que lhe traz problemas e infelicidade, é aconselhável consultar seu médico.

É verdade que algumas pessoas nunca soltam puns?
Não, se elas estiverem vivas. Pessoas podem fazer puns até mesmo um pouco depois de mortas. 

Cães também soltam puns?
Sim. A maioria dos animais, pássaros, peixes e insetos possuem tubos digestivos. Por isso eles soltam seus puns. 
 

Quem solta mais puns : Homens ou mulheres?
Nem um nem outro, na certa, empate! Por uma questão cultural, o homem tem mais liberdade para eliminar puns em público, o que não ocorre com as mulheres, que por  recato, costumam segurá-los e só eliminá-los quando estão sozinhas.

Existe uma grande variação em quanto gás uma pessoa pode produzir por dia, mas essa variação não está relacionada ao sexo. Talvez homens soltem puns com mais frequência do que mulheres e, se isso for verdade, então as mulheres tendem a segurá-los até liberá-los totalmente. 

É verdade que mulheres podem soltar puns pela vagina?
Sim. O gás que emerge é simplesmente ar preso. Não há produção de gases na genitália feminina. O ar pode entrar porque o sistema está aberto ao meio externo.

Qual a cor do pum?
Via de regra, incolor, porque os gases que o constituem são incolores. Imagine que interessante seria laranja, tipo dióxido de nitrogênio. Ninguém mais teria dúvidas de quem era o pum.


Outras pessoas cheiram mais o pum do que quem o soltou?  
O pum deveria cheirar tanto para quem o fez quanto para as outras pessoas. Mas quem fez está protegido pelo fato de que propeliu o ar para longe do seu corpo numa direção oposta à do seu nariz. Pum contra o vento anula essa vantagem.

Dá para acender um pum?
Em tese, sim, pois cerca de 10% do pum é feito de metano, que é inflamável, mas, para isso, seria preciso superar vários obstáculos, como a invenção de um dispositivo que coletasse os gases diretamente da fonte, porém, há relatos de casos em que os gases intestinais com um teor de oxigênio mais alto que o normal explodiram durante cirurgia no intestino, quando o metano dos puns se inflamou com o uso do cauterizador  — espécie de maçarico para cicatrizar vasos rompidos. 

Quais os  alimentos que geram mais gases?
Tubérculos, alguns cereais, certos legumes e laticínios são as comidas que mais causam flatulência. Isso acontece porque esses alimentos não são totalmente digeridos no estômago e acabam sofrendo a ação das bactérias no intestino com a consequente formação de gases.

A falta de exercício físico, constipação intestinal, intolerância à lactose e alterações da flora bacteriana dos intestinos por uso de antibióticos, também podem causar aumento da produção de gases. 

Por que feijão faz as pessoas soltarem tantos puns?
Feijão contém açúcares que seres humanos não conseguem digerir. Quando esses açúcares chegam em nossos intestinos, as bactérias fazem a festa e produzem um monte de gás! Outros produtores notórios de puns são: milho, pimentinha, repolho e leite.

Arroto é um pum que saiu pela boca?
Popularmente, muitos pensam que a eructação ou o arroto são puns expelidos pela boca, mas essa inferência é um conceito infundado, já que os gases que formam o pum são produzidos no intestino, e os da eructação, pelo estômago.

Na verdade depois que o ar é engolido, ele atravessa a faringe e o esôfago antes de chegar ao estômago e parte desse ar segue para o intestino, onde se tornará o pum e, a outra, impulsionada por contrações estomacais, toma o caminho de volta e sai pela boca num arroto.  

O que acontece com o pum quando você o segura?
Ele volta para o intestino até  ser liberado, o que muitas vezes acontece à noite, enquanto dormimos. Segundo os médicos, não há problema em prender um pum ou outro, mas quem faz isso com frequência corre o risco de ter distensão abdominal e dores de barriga.
 

Dicas para minimizar o excesso de gases intestinais
 
Siga uma dieta cuidadosa, evitando alimentos que tendem a fermentar o intestino e agravam os gases intestinais,  como por exemplo, lacticínios, algumas frutas,  feijão, ervilhas, lentilhas e soja, entre outros, e refrigerantes;
 
Porém, eliminá-los totalmente da dieta pode não ser a melhor solução porque constituem uma fonte importante de proteínas, fibras e outros nutrientes, portanto, antes de qualquer decisão, é recomendado consultar seu médico;  

• Verifique se você tem intolerância à lactose,  que é outra causa muito importante de flatulência; 

• Evite ingerir comida ou sucos adoçados com açúcar de frutas (frutose) ou adoçante artificial à base de Sorbitol; 

• Mastigue bem os alimentos. Engolir a comida sem mastigá-la e,  às pressas, atrapalha a digestão e,  o bolo alimentar,  pode chegar ao intestino sem estar digerido adequadamente; 

• Evite falar muito durante as refeições para diminuir o volume de ar deglutido; 

• Procure manter um programa de exercícios;  

• Aprenda a controlar a ansiedade que pode ajudar a aliviar os sintomas do excesso de gases, já que as pessoas ansiosas apresentam uma deglutição de grande quantidade de ar, chamado de aerofagia, causando desconforto abdominal por distensão do estômago, que por sua vez, leva a mais ansiedade;  

• Mantenha um registro dos alimentos e bebidas que você ingere para conseguir identificar quais as comidas que podem lhe causar gases, por que o que causa gases em uma pessoa, pode não surtir o mesmo efeito em outra e vice-versa. 

E, lembre-se, é fundamental conhecer as reações de certos alimentos em seu corpo, já que alguns vegetais como repolho, brócolis, couve-flor e couve-de-bruxelas, apesar de  terem seu consumo recomendado pela Sociedade Americana de Câncer, também são conhecidos por  aumentarem a produção dos gases.  

Por outro lado, também encontramos pessoas que reagem mal à farinha (pães e massas), batata-doce, cebola, rabanete, aipo, berinjela e germe de trigo, o que nos levar a dizer que existem características individuais que fazem com que as pessoas reajam diferentemente quando ingerem alimentos que estão associados a gases, assim, conhecer seu corpo é extremamente essencial para minimizar certos constrangimentos no seu dia a dia. 

A retenção de gases pode ter consequências graves para pessoas que tenham divertículos de intestino grosso que com o avançar da idade vão aumentando em tamanho e número e, praticamente, todas as pessoas acima de cinquenta anos os têm.
 
Os divertículos intestinais, pelo aumento da pressão no interior dos intestinos, decorrente da não eliminação de puns, podem se romper provocando peritonite e até mesmo a morte, quando não tratados a tempo. 

Mas, se você é daqueles que não consegue reprimir “os tão flamejados puns”, mesmo estando em uma reunião da empresa, espalhando aquele aroma nada agradável no ar, deixando todo mundo com cara de paisagem e asfixiado,  sem falar nada, por que não sabe de onde vem! Não se preocupe, pois seus problemas acabaram com o filtro ANTIPUM, chamado de Flatulence Deodorizer, descartável, à base de carvão, para ser utilizado na cueca ou calcinha e absorver o odor do PUM. 

Ah, o fabricante garante que é muito confortável e é indicado para as pessoas com distúrbios digestivos, ajudando-as a recuperar a confiança e a se livrarem dos constrangimentos, mas como nada é perfeito, os adesivos só conseguem neutralizar o odor dos gases, mas não garantem o ruído que o PUM pode causar.  

 
PUM, um Misto de Alívio e Satisfação para quem o Produz!
Fonte: O Pum é Coisa Séria  do Dr. Guenther Von Eye e Wikipedia Org.

Tags:


Atenção: Não se auto medique. Consulte um médico se os gases intestinais
 estiverem lhe causando algum constrangimento!